| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Jornal dos Poetas Trovadores
Desde: 06/07/2003      Publicadas: 15      Atualização: 07/07/2003

Capa |  Carnaval Capixaba  |  Clério Borges  |  Congresso Brasileiro de Poetas  |  Dicas de Segurança  |  Estágio  |  Trovas


 Carnaval Capixaba

  07/07/2003
  0 comentário(s)


VITAL: Carnaval fora de época de Vitória-ES. Ivete Sangalo, Chiclete com Banana e muitos outros excelentes cantores. São três dias de folia. Sempre em Novembro de cada ano.


ENTREVISTA ESPECIAL
COM IVETE SANGALO




"Me abraça, me beija, me chama de meu amor!" Com essas palavras Ivete Sangalo, musa do Vital 2002, iniciou o percurso da última noite do terceiro maior carnaval fora de época do Brasil, o Vital. A cantora embalou milhares de foliões do Bloco Pica Pau. Uma combinação perfeita.

Ivete Sangalo, a musa da festa

VITAL: Carnaval fora de época de Vitória-ES. Ivete Sangalo, Chiclete com Banana e muitos outros excelentes cantores. São três dias de folia. Sempre em Novembro de cada ano.
ENTREVISTA ESPECIAL
COM IVETE SANGALO


Ivete Sangalo, a musa da festa
José Roberto S. Neves (Gazeta On Line / Rede Gazeta de Comunicações)
Novembro de 2002.

Ivete Sangalo, 30, sempre costuma encher a boca para dizer que tem um "fã-clube massa em Vitória".

Gente de cor e raça de toda fé devem pular ao som da música "Festa", carro-chefe do último CD de Ivete, homônimo, que atravessou o planeta e virou até hino da conquista do penta na Copa do Japão e da Coréia. Mas a cantora tem outras cartas na manga: ela pretende aproveitar as duas noites do Vital para testar algumas músicas inéditas que poderão fazer parte de seu próximo CD ao vivo e de seu primeiro DVD, com gravações previstas para janeiro de 2003.

Ela também demonstra interesse em conhecer a batida do congo capixaba, deixando em aberto a possibilidade de utilizá-la nos shows. Ivete só perde o humor ao ser questionada sobre uma possível queda da axé music na preferência popular, momento em que, literalmente, roda a baiana. Antes de embarcar para os EUA, onde descansa até sábado, ela concedeu a seguinte entrevista, por telefone, ao "Caderno Dois", do Jornal "A Gazeta", de Vitória - ES:

A GAZETA – Qual será o repertório do show no Vital?
IVETE SANGALO – Tenho uma história bonita em Vitória. Há uns 8 anos que faço shows na cidade e tive a sorte de passar os grandes momentos da minha carreira no Espírito Santo. Os capixabas conhecem todos os meus discos, desde a Banda Eva até "Festa", então, tenho a liberdade de passear por todos eles e de tocar sucessos da música da Bahia, da Timbalada, Daniela Mercury, Asa de Águia, Chiclete com Banana e É o Tchan. Do disco novo, vou cantar "Festa", "Ruas e Rios", "Astral", "O Grande Chefe" e "Aqui vai Rolar".

O show terá um número de disco music?
Não, isso foi no ano passado. Todo ano tem uma onda diferente, né? Vou aproveitar para testar algumas músicas do disco ao vivo que pretendo gravar em janeiro, em Salvador, juntamente com um DVD. Os lançamentos ainda não estão certos, mas tenho esse plano.

Quantas cópias vendeu "Festa"?
Eu tô por fora disso, meu irmão. Quem sabe desses detalhes é a gravadora. O interesse de vender disco é deles. Só quero que minha música chegue ao público com a mesma lealdade com a qual eu a faço.

Nesse último disco você está mais eclética, cantando black music... Versatilizar o repertório era um desejo seu?
Eu continuo cantando música baiana. Acontece que a levada de samba-reggae originou muitas outras levadas e grooves. Eu acompanho a modernização da música da Bahia, sem descaracterizá-la, é claro. No meu próximo disco vou me enfronhar novamente nas raízes do samba-reggae.

A axé music sobrevive dos micaretas?
Êta minha Bahiazinha que vive apanhando... Olha, todo segmento, depois de uma explosão, passa por um processo natural de seleção de artistas. Não tem mercado fonográfico que sustente 60 artistas no mesmo segmento. Cabe ao público escolher os seus preferidos. Nós, artistas nordestinos e baianos, não sobrevivemos de vendagem de discos, mas de shows e da veiculação nas rádios. Existe um mundo conspirando a nosso favor.

Mas a axé music, no Sul e Sudeste, praticamente não toca mais nas rádios.
Seria incoerência da minha parte falar do insucesso da música da Bahia. O Vital, por exemplo, é uma festa essencialmente baiana/capixaba. Se a música da Bahia estivesse em baixa, um evento tão grande como esse não existiria. O Hollywood Rock só existe porque existem bandas de rock, assim como os carnavais fora de época só existem graças à música da Bahia.

Você abriu uma casa de shows na Bahia?
É a Pier Bahia, uma casa para 6 mil pessoas na qual pretendo colocar artistas baianos e de todos os segmentos da música brasileira. Já ancoraram por lá Titãs, Lenine, Maurício Manieri, Margareth Menezes, Gilberto Gil. Ontem (domingo) teve Nando Reis, Zeca Baleiro, Ile-Aiê e Olodum. É um investimento meu na Bahia.

Fale com os blocos e saiba detalhes do Vital 2003.
Mukeka-Coco Bambu – O xx 27 - 3235-8247 /3315-1566.
Siri na Lata – O xx 27 - 3235-7705.
Pica-Pau – O xx 27 - 3200-3133.
Nana Banana – O xx 27 - 3235-2211.
Mukekinha – O xx 27 - 3315-1175.


  Mais notícias da seção Carnaval Capixaba no caderno Carnaval Capixaba
07/07/2003 - Carnaval Capixaba - Unidos de Jucutuquara: A mais querida do Carnaval Capixaba
ESCOLA DE SAMBA UNIDOS DE JUCUTUQUARA A Escola de Samba Unidos de Jucutuquara foi a grande campeã do Carnaval Capixaba 2002. Com 199 pontos, ela conquistou o troféu de 2002. Na segunda posição ficou a Mocidade Unidos da Glória, um vice-campeonato muito comemorado, afinal, há dez anos a escola não participava dos desfiles. O terceiro lugar, t...
07/07/2003 - Carnaval Capixaba - MUG Campeã do Carnaval Capixaba 2003
Mocidade Unida Glória, Escola de Samba Campeã do Carnaval de Vitória no Estado do Espírito Santo. Arrasou no Desfile realizado no Carnaval de 2003 no SAMBÃO DO POVO, no bairro de Santo Antônio, Vitória - ES. Em 2004, promete o BI CAMPEONATO....



Capa |  Carnaval Capixaba  |  Clério Borges  |  Congresso Brasileiro de Poetas  |  Dicas de Segurança  |  Estágio  |  Trovas
Busca em

  
15 Notícias